Você está aqui: Página Inicial Pesquisa Lógica da minha pesquisa científica

Lógica da minha pesquisa científica

e das minhas orientações de pesquisas.

Objetivo e fundamento da minha pesquisa

Buscar aprofundar o entendimento dialético daquilo que reconheço como os quatro níveis ontológicos do Real (léxico, sintático, semântico, pragmático) como fundamento para derivar hipóteses, descrições, explicações, previsões e prescrições científicas que possam ser aplicadas a diversas áreas para a evolução do saber nessas áreas.

Tal entendimento se dá nas dimensões: representação, gestão e uso da informação e do conhecimento.
São as três linhas de pesquisa do programa de pós-graduação em ciência da informação (PPGCI/UFMG): representação, organização e uso da informação (OUI); gestão da informação e do conhecimento (GIC); informação & sociedade (IS) ou impactos sociais da informação.

Abstraindo a essência do que foi dito, creio que alguns aspectos do Real se desvelam (ou são percebidos) a partir da relação entre forma e conteúdo e, portanto, podem ser explicitados. Já outros aspectos do Real são tácitos e são de difícil representação.

Tal afirmação pode ser ilustrada pelo esquema de "um ser sensciente atuando como agente em um ambiente" (percepto (sentimento) <-> in forma (razão) <-> essência (ideia)).
Ou ainda pelo esquema mais clássico [dado <-> informação <-> conteúdo (conhecimento, saber, atitude)]. Que, no meu entender, é o mesmo usado em teorias da linguística {léxico, sintático, semântico, pragmático}.

Meus projetos de pesquisa atuais

  • Aspectos de representação do conhecimento em saúde (aluno Elisa): Arquétipos ((1) - prescindir do formal (2) - evolução dinâmica da estrutura (3) - interoperabilidade semântica & governança)
  • Aspectos do ensino (da gestão de projetos) (aluno Fabiana): como ensinar o tácito (usando stoytelling e gamefication)?
  • Aspectos de gestão (aluno Daniel): gestão da informação e do conhecimento em organizações (de ensino).
  • Aspectos de tratamento da informação e sua computação (aluno Grossi): extração de metadados (conteúdo contextual) para melhorar a recuperação de informação (RI).
  • Aspectos de representação arquitetural de organizações (aluno Zaidan): arquitetura corporativa (empresarial) no apoio à gestão da informação e do conhecimento corporativos.
  • Aspectos sociais do uso de informações (regimes de informação) (aluno Flávia): regimes de informação usados por grupos nas redes sociais.
  • Aspectos psicológicos (cognitivos) do uso da informação (aluno Luiz): impactos para a produtividade e inovação organizacionais e o bem-estar dos indivíduos (trabalhadores do conhecimento).