Você está aqui: Página Inicial Ensino Disciplinas Teoria e Representação do Conhecimento

Teoria e Representação do Conhecimento na Web / 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / ESCOLA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO / PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO 
DISCIPLINA
    Tópicos em GIC: Teoria e Representação do Conhecimento na Web (60 h/a)

PPGCI/ECI/UFMG - 2º Sem/2015, às sextas-feiras de 8 às 12h, de agosto a dezembro.
PROFESSOR: MARCELLO PEIXOTO BAX
[Matrículas como "disciplina isolada" seguem o calendário da UFMG. Existe período específico para se matricular. 
Mais detalhes na secretaria do PPGCI. As vagas são limitadas e a seleção é feita por análise de currículo.] 
 

Contextualização:
Há algumas questões importantes associadas ao conhecimento e suas formas de aquisição, que se refletidas com cuidado podem mudar o nosso pensamento sobre o que constitui a pesquisa científica. Elas são úteis para a compreensão mais elaborada do processo de investigação. A perspectiva epistemológica dos sistemas e tecnologias de informação expõe pressupostos de métodos usados na área. Da epistemologia chega-se à representação do conhecimento com o uso de ontologias e sua aplicações na ciência da web. A perspectiva analítica é aquela das Ciências Sociais Aplicadas, da Ciência da Informação e da Representação do Conhecimento.

Objetivo:
A disciplina analisa a natureza do conhecimento no contexto das ciências, com foco epistemológico e ontológico. Em seguida trata dos princípio da Representação do Conhecimento por meio da Modelagem Conceitual e Ontologias aplicadas à Web Semântica. Será discutido:

  • O que é o conhecimento (epistemologia);
  • Ontologia/s em Filosofia e em Ciência da Informação/Computação;
  • Como se representa o conhecimento na web;
  • O funcionamento da web semântica e aplicações.
Ao final espera-se que o aluno compreenda melhor as implicações decorrentes da crescente presença dos sistemas de informação e tecnologias na sociedade contemporânea.
Também espera-se contribuir para o entendimento frente ao problema de como realizar pesquisas científicas melhor fundamentadas (nas linhas de pesquisa GIC e OUI do PPGCI). Em particular, percebe-se como a reflexão filosófica ajuda na problematização do tema da pesquisa, tornando-o ou revelando-o como mais interessante e rico do que parecia ser.

Ementa:
Teoria do Conhecimento / Epistemologia (9h/a). Filosofia da Informação e da Computação (6h/a). Filosofia da Ciência da Informação (3h/a). Introdução a Design Science Research (3h/a). Fundamentos de Modelagem Conceitual (6h/a). Ontologias (8h/a). Ontologias e Web semântica (10h/a). Web Semântica para o ontologista (15h/a).

Metodologia:
Aulas expositivas; Discussão dos textos; Aplicação de Estudos Dirigidos; Seminários; Escrita de artigos.

Avaliação:
Seminários/artigo ou trabalho final.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

AULA 1 – Motivações. Porque estudar epistemologia? Porque estudar ontologia/s?

A clássica relação objeto x sujeito;  Princípio da comunicação no triângulo semiótico de Pierce;

Níveis de abstração empregados na modelagem de sistemas de informação (Conceitual, Lógico e Físico);  Algumas aplicações: Modelagem conceitual e Interoperabilidade Semântica; Modelagem conceitual e Arquitetura Corporativa (Modelando organizações conceitualmente).

HESSEN, J. (2000). Teoria do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes. [1-50]

AULA 2 - Epistemologia. Breve história da Filosofia: da Grécia à transição para a modernidade. Epistemologia como disciplina da Filosofia. Fundamentos e posicionamentos epistêmicos.

HESSEN, J. (2000). Teoria do conhecimento. [ 51-70]

AULA 3 - O dualismo sujeito x objeto (quem determina quem?); O conceito de verdade; Componentes do conhecimento (psicológico, lógico e ontológico) e a epistemologia.

Conhecimento e possibilidades de conhecer: Dogmatismo, Ceticismo, entre os dois: Relativismo, Pragmatismo, Criticismo. Conhecimento e sua origem na razão ou experiência: Racionalismo, Empiricismo, entre os dois:  Intelectualismo, Apriorismo. A essência do conhecimento: Idealismo x Realismo, Fenomenalismo. Tipos de conhecimento: proposicional e intuitivo.

MATTAR, João. (2009). Filosofia da Computação e da Informação. LTCE Editora [15-100].

AULA 4 - Epistemologia da Ciência da Informação. Evolução histórica. Objetos de estudo (Recuperação de Informação, Relevância, Bibliometria etc.). Interdisciplinaridade.

ALTON Y.K. Chua; Christopher C. Yang.  (2008) The Shift Towards Multi-Disciplinarity in Information Science. JASIS&T, 59(13):2156–2170.

SARACEVIC, T. (2002). Information Science. JASIS&T. 50(12):1051–1063, 1999.

VAKKARI, P. (2002). Library and Information Science: Its Content and Scope. In: Godden Irene, P., (Org.). Advances in librarianship. San Diego, 1994.

FLORIDI, L. (2002). On defining library and information science as applied philosophy of information.

AULA 5 - Design Science como metodologia de pesquisas em Ciência da Informação.

BAX, M. P. (2013). Design science: filosofia da pesquisa em ciência da informação e tecnologia. Ciência da Informação (Online), v. 42, p. 298-312, 2013.

WIERINGA, R. (2009). Design Science as Nested Problem Solving - 2009.

AULA 6 - Modelagem Conceitual e Ontologias.

GUIZZARDI, G. (2005) Ontological Foundations for Structural Conceptual Models. Enschede, The Netherlands, 2005. CTIT PhD Thesis Series, No. 05-74. [24-28]

WIERINGA, R. (2011). Real-World Semantics of Conceptual Models. University of Twente, Enschede, The Netherlands.

AULA 7 - Ontologias.

Ontological Foundations for Structural Conceptual Models. [Cap. 2]

AULA 8 - Web Semântica para o ontologista. Modelagem semântica.

ALLEMANG and HENDLE. (2011). Semantic Web for the Working Ontologist. Effective Modeling in RDFS and OWL Second Edition. [Cap. 1 e Cap. 2]

AULA 9 - Web Semântica para o ontologista. Os padrões RDF, RDFS e OWL.

Allemang and Hendle. (2011). Semantic Web for the Working Ontologist. Effective Modeling in RDFS and OWL Second Edition. [Cap. 3, e Cap. 4]

AULA 10 - Exercícios sobre modelagem ontológica para a web semântica.

Semantic Web for the .... [Cap. 5]

AULA 11 - SPARQL.

Semantic Web for the .... [Cap. 6]

AULA 12 - Web Semântica para o ontologista. O padrão SKOS. OWL Básico.

Semantic Web for the .... [Cap. 7 e 8]

AULA 13 - Ontologias na Web. Boas práticas de modelagem conceitual. Questões de competência.

Semantic Web for the .... [Cap. 14]

AULAS 14 e 15 - Seminários (apresentação dos alunos, organizada na forma de um artigo, sobre temas discutidos).

Bibliografia (ordenada pelo seu uso no programa):

- Hessen, J. Teoria do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes, 2000. 177p.
- Comte-Sponville, André. Apresentação da Filosofia. Martins Fontes. (Textos: “O Conhecimento” Cap5; e “A Liberdade” Cap6).
- Hirschheim, R.; Information systems epistemology: an historical perspective, Research Methods in Colloquium, Manchester Business School, Amsterdam: North Holland. 13-36. 1985.
- Hirschheim, R., and Klein, H.K.; Four Paradigms for Information Systems Development, Communication Of the Association for Information Sy stems 32(10), 1199-1216.  1989.
- Mattar, João. Filosofia da Computação e da Informação. LTCE Editora. 2009.
- Alton Y.K. Chua; Christopher C. Yang.  The Shift Towards Multi-Disciplinarity in Information Science.  Journal Of The American Society For Information Science And Technology, 59(13):2156–2170, 2008.
- Tefko Saracevic. Information Science.  Journal Of The American Society For Information Science. 50(12):1051–1063, 1999.
- Floridi, L. On defining library and information science as applied philosophy of information. 2002.
- Roel Wieringa. Design Science as Nested Problem Solving - 2009.
- Roel Wieringa. Real-World Semantics of Conceptual Models. University of Twente, Enschede, The Netherlands.
- Pertti Vakkari. Library and Information Science: Its Content and Scope. 1994.
- Dean Allemang and Jim Hendle. Semantic Web for the Working Ontologist. Effective Modeling in RDFS and OWL Second Edition.
- B.C. Vickery. Ontologies. University College London, UK. 1997.
- Nicola Guarino. Formal Ontology, Conceptual Analysis and Knowledge Representation. in special issue on Formal Ontology, Conceptual Analysis and Knowledge Representation edited by N. Guarino and R. Poli.
- Nicola Guarino. The Ontological Level: Revisiting 30 Years of Knowledge Representation. in Alex Borgida, Vinay Chaudhri, Paolo Giorgini, Eric Yu (eds.), Conceptual Modelling: Foundations and Applications. Essays in Honor of John Mylopoulos, Springer Verlag 2009, pp. 52-67.
- Nicola Guarino, Daniel Oberle, and Steffen Staab. What is an Ontology?
- Guizzardi, G. Ontological Foundations for Structural Conceptual Models. Giancarlo Guizzardi. Enschede, The Netherlands, 2005. CTIT PhD Thesis Series, No. 05-74.

Bibliografia complementar:

- Informação, Conhecimento e Poder: mudança tecnológica e inovação social. Organizadora: Sarita Albagli.
- Simon Critchley. Continental Philosophy. A Very Short Introduction. OXFORD UNIVERSITY PRES. 2001.
- BUNGE, Mário. Ciência e Desenvolvimento. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp, 1980.
- Fernando Lang da Silveira.  A Teoria Do Conhecimento De Kant: O Idealismo Transcendental. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v.19, número especial: p. 28-51, jun. 2002.
- Alon U., How To Choose a Good Scientific Problem, Molecular Cell (2009), doi:10.1016/j.molcel.2009.09.013
- MORIN, E. O método 3: o conhecimento do conhecimento. Porto Alegre: Sulina, 1999. 288p.
- ILHARCO, F. Filosofia da informação: uma introdução como fundação da acção, da comunicação e da decisão. Lisboa: Universidade Católica, 2003. 207p.
- MATTELART, A. História da sociedade da informação. São Paulo: Loyola, 2002. 197p.

Bibliografia indicada para a seleção ao PPGCI nos anos 2010-2012 (GIC).

- CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2003. 425p.
- DAVENPORT, T. H., PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as empresas gerenciam o seu capital intelectual; tradução Lenke Peres. Rio de Janeiro: Campus, 1998. cap.1 e 6, p 1-28 e 129-147.
- TAKEUCHI, H., NONAKA, T. Gestão do conhecimento; tradução Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2008. cap. 2 e 3, p. 39-53 e 54-90.
- TARAPANOFF, Kira. Informação, conhecimento e inteligência em corporações: relações e complementaridade. In: TARAPANOFF, Kira (Org.) Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: UNESCO/IBICT, pag. 19-36.

Filmografia:

Filosofia:

Introduction to Epistemology

Introduction to Metaphysics

Empirismo e Pragmatismo Contemporâneos - O empirismo sem dogmas de Quine

Empirismo e Pragmatismo Contemporâneos - Putnam e a objetividade do conhecimento

Empirismo e Pragmatismo Contemporâneos - O etnocentrismo de Rorty

Lógica:

- Introduction to Logic by Michael Genesereth (assistir Lesson 1 e Lesson 2)

Ontologias:

- Introduction to Basic Formal Ontology (BFO)

Simple Protege Tutorial

Web semântica:

- Web & Web Semântica by André Santanchè

- RDF - Connecting Software and People by Henry Story

- Semantic Web Tutorial

- Simple SPARQL Tutorial

- SPARQL in 11 minutes

- Using DBPedia

Data science:

- Introduction to Data Science with R - Data Analysis Part 1